Patrimônio Imaterial - AC

A cidade de Xapuri foi objeto da primeira ação de documentação do patrimônio imaterial realizada no Acre, e a conclusão do Inventário Nacional de Referências Culturais (INRC) ocorreu em 2008. O INRC abrange o município de Xapuri e a ayahuasca (bebida sacramental de origem indígena produzida a partir da decocção de duas plantas nativas da Floresta Amazônica: o cipó Banisteriopsis caap/jagube e folhas do arbusto Psychotria viridis/chacrona). As fundações Elias Mansour e Garibaldi Brasil atuaram em parceira com o Iphan na realização do Inventário. 

O Instituto também concluiu o Mapeamento Documental de Referências Culturais do Estado do Acre e da ayahuasca. O uso não indígena desta planta é praticado sobretudo pelo Centro de Iluminação Cristã Luz Universal Alto Santo (de onde se originou a denominada Doutrina do Santo Daime), pelas comunidades conhecidas como Barquinhas e pela União do Vegetal.

A delimitação da área do INRC ocorre em função das referências culturais presentes em um determinado território e tais áreas podem ser reconhecidas em diferentes escalas, ou seja, podem corresponder a uma vila, um bairro, uma zona ou mancha urbana, uma região geográfica culturalmente diferenciada ou a um conjunto de segmentos territoriais. Um mapa cultural é um instrumento cartográfico que tem como objetivo demonstrar aspectos culturais, históricos e costumeiros de um território tradicional de um ou vários povos. O mapeamento cultural é uma ferramenta desenvolvida para criar boas políticas para as comunidades, como planos de educação indígena, manejo ambiental e proteção territorial.
 

Compartilhar
Facebook Twitter Email Linkedin