retornar

Palácio do Saldanha (Salvador, BA)


Outros Nomes:Palácio Saldanha; Solar do Saldanha


Descrição:Em 1699, o Coronel Antônio da Silva Pimentel adquiriu algumas casas dos Terceiros Carmelitas, derrubando-as para construir o Solar. Uma longa cadeia sucessória finda em 1874 com a aquisição do edifício pelo Liceu de Artes e Ofícios, que aí realiza inúmeras modificações. Palacete do início dos setecentos, apresentava disposição típica dos solares baianos do mesmo período. Implantado no alinhamento da rua, em esquina, destinava o térreo aos serviços e comércio; no pavimento nobre, salas destinadas à vida doméstica, de tratamento rebuscado, onde havia uma capela; e, no sótão, salas e quartos com forro. Na sua fachada, destaca-se a monumental portada de lioz, que se estende da soleira à cornija, envolvendo a entrada e janela de púlpito superior. Historiadores admitem que seu autor poderia ser Gabriel Ribeiro, autor da fachada da Ordem Terceira de S. Francisco. O edifício foi incendiado em 1968, quando restaram basicamente os muros estruturais. Recentemente, em 1995, sofreu intervenção para adequá-lo a novo uso.


Uso Atual:Liceu de Artes e Ofícios da Bahia


Endereço: Rua Guedes de Brito, 14 - Salvador - BA

Livro de Belas Artes
Inscrição:147 Data:27-6-1938
     
 

Nº Processo:0113-T-38