retornar

Cachoeira, BA: conjunto arquitetônico e paisagístico (Cachoeira, BA)



Descrição:Situada à margem esquerda do rio Paraguassú, Cachoeira forma com São Félix, no outro lado, um só organismo urbano, distante cerca de 100 km de Salvador. O primeiro assentamento surge no século XVII sobre uma pequena colina, em torno da casa e capela de um engenho, logo se expandindo pelas margens do rio, onde já estavam a casa de purgar e alambique. A fundação do convento Carmelita em meados dos seiscentos, consolida a ocupação em direção a Sergipe. Em 1693, o povoado é elevado à vila, denominada N. Sra. do Rosário do Porto de Cachoeira. O açúcar foi um dos alicerces de sua economia até o século passado, sendo deste período as construções mais relevantes do seu acervo arquitetônico. O período áureo de seu desenvolvimento urbano coincide com o apogeu econômico, entre a segunda metade do século XVIII e a primeira do XIX, quando se estruturam os serviços urbanos e, devido a escassez de áreas planas, se conquistam terrenos de encosta e aterra-se a margem do rio. Cachoeira é uma cidade de tipologia simples, monuclear, desenvolvida segundo uma matriz linear paralela ao rio, com trama de ruas irregulares, que se acomodam à topografia local, situando-se nos pontos mais elevados, largos e praças, os edifícios religiosos e civis de maior destaque. O conjunto arquitetônico, formado na sua maioria por edifícios do século XVIII e XIX, caracteriza-se pela unidade tipológica e figurativa, devido em larga escala à tendência neoclássica que, no século passado, construiu novos prédios e reformou os antigos. As formas de apropriação do sítio transformaram a cidade num bem de relevantes qualidades paisagísticas.



Endereço: - Cachoeira - BA

Livro Arqueológico, Etnográfico e Paisagístico
Inscrição:049 Data:21-9-1971
     
 

Nº Processo:0843-T-71


Observações:A cidade de Cachoeira foi erigida em Monumento Nacional pelo Decreto Lei nº 68.045, de 13/01/1971.