retornar

Ver-o-Peso: conjunto arquitetônico e paisagístico (Belém, PA)



Descrição:A casa do Ver-o-Peso foi instituída, no século XVIII, como mesa fiscal, onde eram pagos os impostos dos gêneros trazidos para a sede das capitanias. As canoas se refugiavam na ampla doca aberta por onde desaguava o extenso Igarapé do Piri e acredita-se que a casa do Ver-o-Peso ficava nas proximidades da Rua da Cadeia, no desenbocadouro do Largo do Palácio fazendo frente para o canal, entre as atuais ruas 15 de Novembro e João Alfredo. Em 1839, a cidade estava abalada pela guerra civil da Cabanagem mas, mesmo em estado precário, continuava a funcionar no mesmo local, cobrando impostos para a Câmara. Em outubro deste ano, a repartição do Ver-o-Peso foi extinguida e a casa foi então destinada para a Ribeira de peixe fresco. Em 1847, a casa foi demolida com a conclusão do tempo porque foi arrendada. foram então construídos o Mercado de Peixe e o Mercado de Carne que passaram a integrar a paisagem das docas. O Mercado do Ver-o-Peso, que ficou conhecido como Mercado de Ferro, começou a ser construído em 1899 segundo proposta dos engenheiros Bento Miranda e Raymundo Vianna. A estrutura, toda de ferro, foi trazida da Europa, a cobertura principal é em telha tipo "Marselha" e as torres art-noveau possuem cobertura em escamas de zinco, sistema "Vieille-Montagne". O Mercado de Carne, é conhecido também como Mercado Municipal ou Mercado Bolonha. A edificação foi feita pelo engfenheiro Francisco Bolonha, externamente é de alvenariae com pátio interno com imponente estrutura metálica. É composto de quatro corpos iguais e autônomos onde se localizam as lojas, separadas por duas vias que se cruzam. Dispõe de um pequeno pavilhão e um mirante circular. Fazem parte do conjunto tombado, o Boulevard Castilho França e a Praça D.Pedro II. O Boulevard Castilho França é formado por sobrados conjugados com casas comerciais no térreo. Alguns sobrados são revestidos por azulejos. A Praça D. Pedro II possui três monumentos tombados; o Palacete Azul, o Palácio do Governo e a Casa do Barão de Guajará. Se incluem também a Av. Portugal que, tendo início no Mercado Bolonha, apresenta sucessão de sobrados de conservação variada; a Rua Marquês de Pombal, que lhe faz face um casario quase intacto; e a Praça do Relógio com a vegetação que se liga ao arvoredo da Praça D.Pedro II. O primeiro pedido de tombamento foi feito em 1969 por Ernesto Cruz. Em 1977, o pedido foi refeito. Só em 1985 sofreu uma grande reforma. Desde 1981 uma das torres do Mercado de Ferro já estava inclinando e por não ter sido construído em terreno muito firme, exixtia a preocupação do mercado afundar. Em 1989 passa por outra obra de emergência.



Endereço: - Belém - PA

Livro Histórico
Inscrição:460 Data:9-11-1977
     
Livro Arqueológico, Etnográfico e Paisagístico
Inscrição:069 Data:9-11-1977
     
Livro de Belas Artes
Inscrição:525 Data:9-11-1977
     
 

Nº Processo:0812-T-69


Observações:O tombamento inclui as áreas adjacentes ao conjunto Ver-o-Peso.