retornar

Vila colonial de Porto Calvo, AL: remanescentes (Porto Calvo, AL)



Descrição:A fundação do povoado se deve a Christovam Lins que, conquistando os índios pitaguarés, fundou sete engenhos. Com a chegada do Donatário Duarte Coelho passa a categoria de vila, em 1636, com o nome de Bom Sucesso, em lembrança da vitória então alcançada pelos portugueses contra os holandeses. Depois, passou a ser chamada de Santo Antônio dos Quatros Rios por estar rodeada pelos rios Manguaba, Moicatá, Comandatuba, Tapamundé. Cria, ao lado de Magdalena e Penedo, a trilogia básica da formação do território alagoano. Desenvolveu importante papel, em consequência de sua localização, no extermínio do Quilombo dos Palmares, na Guerra dos Cabanos de 1831 e 1834 e na Revolução Praieira em 1848 e 1849. Em 10 de abril de 1890, recebe o título de Cidade de Porto Calvo. A primeira paróquia criada em Alagoas foi a Igreja da Apresentação, construída no início do século XVII e que, ao longo do tempo, foi sendo descaracterizada. Construída no século XVII, teve a fachada alterada com a construção de uma torre, duas portas ladeando a principal, três janelas rasgadas no lugar de duas simples e alterações no seu interior. O altar-mor foi substituído por um de estilo rococó, em 1930 ( uma reportagem de 1940 diz ainda se conservar junto com dois Cristos flagelados do século XVI), que pode preservar o dourado original sob a tinta. Existe também, afastada da igreja, uma casa do século XIX, com varanda, telhado quatro águas e lambrequim que ainda resiste ao tempo.



Endereço: - Porto Calvo - AL

Livro Histórico
Inscrição:307 Data:17-1-1955
     
 

Nº Processo:0515-T


Observações:Porto Calvo foi erigido em Monumento Nacional pela Lei nº 1.618-A, de 06/06/1952. O tombamento inclui todo o acervo da Igreja Matriz, de acordo com a Resolução do Conselho Consultivo da SPHAN, de 13/08/85, referente ao Processo Administrativo nº 13/85/SPHAN.