Café com Patrimônio apresenta "Devoção, Tambor e Canto: conversas sobre Ladrões de Marabaixo"

Altar montado na sede da Associação Folclórica Marabaixo do PavãoComo parte das comemorações de 80 anos do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), no dia 11 de março, a Superintendência do Amapá realizará a atividade Café com Patrimônio, cujo tema inaugural abordará a construção das narrativas dos Ladrões de Marabaixo. 

Os ladrões são as músicas do Marabaixo cantadas pelas cantadeiras e pelos cantadores. Algumas pessoas têm a responsabilidade de cantar o ladrão colocando os versos, esses são os puxadores, enquanto outros respondem entoando o refrão, que geralmente é o primeiro verso de cada composição. 

As composições são feitas pelos próprios participantes da manifestação cultural, geralmente por um dos membros de um grupo que prepara o ladrão para o ciclo que vai começar ou diante de um acontecimento inusitado e importante para a comunidade. Outras letras, surgidas em meados do século XX, acompanham as apresentações e a memória dos participantes ainda nos dias de hoje. Nesses casos, a adaptação de alguns ladrões é frequente, e a história vai se modificando pouco a pouco conforme vai sendo transmitida de geração a geração, de comunidade para comunidade, como é próprio dos relatos. As letras narram a vida da comunidade, histórias individuais ou da família, querelas entre vizinhos, fatos históricos e cotidianos, abordam questões da vida política, também anedotas da comunidade, e situações cômicas e tristes (Iphan/INRC Marabaixo, 2013).

Uma das manifestações culturais mais expressivas do estado do Amapá, o Marabaixo é alvo de pesquisas e debates por diversos segmentos da sociedade amapaense como pesquisadores, acadêmicos, poetas, jornalistas e gestores culturais. Desde 2013, o Iphan desenvolve atividades relacionadas a identificação e documentação da manifestação.

A atividade visa a divulgação do Marabaixo além de contribuir para o debate acerca da elaboração e reelaboração de seus elementos constitutivos como as composições musicais. 

As inscrições serão limitadas a 40 vagas e deverão ser realizadas antecipadamente via e-mail, telefone ou presencialmente na sede da superintendência. 

Serviço: 
Café com Patrimônio - Devoção, Tambor e Canto: conversas sobre Ladrões de Marabaixo
Convidada:
Profª. Drª. Edna Oliveira 
Data: 11 de março, das 16h às 18h
Local: Superintendência Iphan Amapá - Avenida Henrique Galúcio, 1242 - A. Central - Macapá (AP)
  
Inscrições:
e-mail:
aline.teixeira@iphan.gov.br
Telefone: (96) 98414-0178                                        

Compartilhar
Facebook Twitter Email Linkedin