Prêmio Rodrigo: anunciados vencedores de 2019

32ª Edição do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade

Ações de sete estados vencem maior premiação do Patrimônio Cultural brasileiro

 “Neste ano, tivemos muita dificuldade para escolher os projetos vencedores, pois todos são de excelência!”. A fala foi unânime entre os jurados ao anunciarem os ganhadores do Prêmio Rodrigo 2019. Cada uma das oito ações que refletem a riqueza dos bens culturais brasileiros receberá o prêmio de R$ 30 mil. Os trabalhos foram selecionados pela Comissão Nacional de Avaliação, que esteve reunida nos dias 26, 27 e 28 de agosto, na sede Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em Brasília (DF).

Divididos em duas categorias principais, os projetos vencedores deste ano são:

Rolé Carioca: Pelas Histórias do Rio, do Rio de Janeiro;
Milonga, repensando critérios de tombamento de terreiros, da Bahia;
Pinte seu Patrimônio, de Pernambuco; 
Mina du Veloso, de Minas Gerais; 
Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte), de Pernambuco; 
Feira de Trocas de Sementes e Mudas Tradicionais das Comunidades Quilombolas do Vale do Ribeira, em São Paulo;
Inventário Participativo dos Engenhos de Farinha do Litoral Catarinense, em Santa Catarina; 
Tecendo Memórias, Contos e Cantos – Registro das histórias de tradição oral dos imigrantes italianos, no Rio Grande do Sul.

De acordo com o edital, a partir da data de publicação da ata de reunião, haverá um prazo de cinco dias úteis para fase de interposição de recursos. 

O Prêmio Rodrigo deste ano também fez uma homenagem aos projetos de excelência, que receberam Menção Honrosa.

Há mais de três décadas, o Prêmio Rodrigo valoriza e promove as ações de proteção aos bens culturais de todo o país. Para o diretor do Departamento de Cooperação e Fomento (Decof/Iphan), Marcelo Brito, a premiação dá visibilidade às ações produzidas no Brasil e fortalece as iniciativas empreendidas por diversos segmentos, tanto do poder público, empresarial e da sociedade civil brasileira. Ele destaca ainda “que o Prêmio representa um reconhecimento inestimável para todos aqueles que se dedicam a preservar e salvaguardar o Patrimônio Cultural Brasileiro”.

32ª Edição do Prêmio Rodrigo: Patrimônio Cultural do Sul
Em 2019, o Iphan está promovendo o Patrimônio Cultural do Sul do país. Desde que foi criada, a premiação vem se aperfeiçoando e estabelecendo novas propostas que refletem a evolução das políticas de valorização e proteção dos bens culturais. A partir de 2016, a Cerimônia de Premiação passou a ser realizada em diferentes estados, visando estimular a participação comunitária na celebração das conquistas de parceiros que se dedicam à proteção, promoção e valorização do Patrimônio Cultural Brasileiro. Por isso, em consonância com a proposta do Iphan, a celebração da 32ª edição do Prêmio Rodrigo acontecerá em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul.

Comissão Nacional de Avaliação
Presidida pela presidente do Iphan, Kátia Bogéa, a Comissão Nacional de Avaliação desempenha um papel de extrema relevância para a promoção dos bens culturais do Brasil. Responsável pela seleção dos trabalhos premiados, a comissão é formada por 20 profissionais, representantes de instituições públicas e da sociedade civil, experientes, qualificados e envolvidos em caráter permanente com a promoção e proteção do Patrimônio Cultural Brasileiro.

Comissão Nacional de Avaliação se reúne, em Brasília, para anunciar os premiados da 32º Edição do Prêmio Rodrigo

Mais informações para a imprensa
Assessoria de Comunicação Iphan

comunicacao@iphan.gov.br
Iris Lúcia Costa Santos – iris.santos@iphan.gov.br
(61) 2024-5531 - 2024-5511
www.iphan.gov.br
www.facebook.com/IphanGovBr | www.twitter.com/IphanGovBr
www.youtube.com/IphanGovBr

Compartilhar
Facebook Twitter Email Linkedin