4ª Jornada do Patrimônio 2017, no Centro Lucio Costa (RJ)

Voltar
  • | Centro Lúcio Costa - RJ

    28/08/2017 - 09h00 às 18h00

    Endereço: Edifício do Teleporto / Av. Presidente Vargas, 3131 - 19º andar – Auditório.

    Centro Lucio Costa.O Centro Lucio Costa, unidade do Departamento de Articulação e Fomento do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), atualmente está se estruturando como uma Escola do Patrimônio e realizará, nos meses de junho, julho e agosto, as “Jornadas do Patrimônio”. Voltadas para o atendimento de demandas por capacitação para a preservação do patrimônio cultural com vistas ao Sistema Nacional do Patrimônio Cultural, a partir deste ano, as Jornadas do Patrimônio passam a fazer parte da estrutura do Mestrado Profissional do Iphan – PEP/MP, como Atividades de Extensão.

    As Jornadas do Patrimônio em 2017, organizadas em parceria com o Departamento de Patrimônio Material e Fiscalização (DEPAM), têm como principal objetivo contribuir para a melhoria das capacidades de servidores do Iphan nas áreas de conservação e restauro, sejam os jovens arquitetos e engenheiros que ingressaram no instituto com pouca experiência nas áreas de conservação e restauro; os profissionais com formação específica e vasta experiência, que possam contribuir para os debates; e ainda servidores de outras áreas de formação, para que se apropriem dos conteúdos dos diversos temas pertinentes à preservação. Das jornadas poderão participar também convidados externos, profissionais e estudantes interessados no campo da preservação do patrimônio cultural.

    As quatro jornadas - agendadas para os dias 26 de junho, 24 de julho, 7 e 28 de agosto - contarão com palestras ministradas por um professor estrangeiro e apresentações, realizadas por servidores do Iphan ou professores brasileiros, de casos que espelhem os problemas enfrentados no Brasil e que contribuam para a capacitação proposta.

    Para mais informações: https://goo.gl/AcxfDS 

    Com a participação do professor do José Aguiar, da Faculdade de Arquitetura da Universidade de Lisboa, a última etapa do programa Jornadas do Patrimônio - 2017 será realizada no próximo dia 28 de agosto.

    A palestra do professor José Aguiar vai abordar diversos aspectos relativos ao processo de recuperação e conservação de revestimentos e superfícies e sobre como (re)apresentamos e devolvemos à fruição de todos a cor, as texturas, as superfícies arquitetônicas. Vai tratar de descobertas recentes sobre identidades, morfologias, cores e sobre como se materializam no patrimônio urbano e arquitetônico luso-brasileiro.

    À tarde, serão apresentados dois estudos de caso brasileiros sobre o tema: na cidade de Laranjeiras, em Sergipe; e no Vale do Ribeira, em São Paulo.

    Podem participar das Jornadas os servidores do Iphan nas áreas de conservação e restauro e de outras áreas de formação que lidem com os diversos temas pertinentes à preservação, e demais profissionais e estudantes interessados no campo da preservação do patrimônio cultural.

     

    4ª Jornada do Patrimônio, no próximo dia 28 de agosto (segunda-feira), terá o seguinte Programa:

     

    Manhã

    9h30 as 12h: José Aguiar - professor associado da Universidade de Lisboa, Faculdade de Arquitetura

    Título da palestra:  Projeto, cor e conservação de revestimentos e superfícies arquitetônicas, em patrimônio arquitetônico urbanístico

     

    Temas a serem abordados:

    «Apontam-se novos imperativos que gradualmente se impõem na conservação do património cultural e discute-se a forma como a investigação e a pedagogia do ensino da Arquitectura pouco a pouco os incorporam.

    Discute-se demasiado pouco a forma como (re)apresentamos e devolvemos à fruição de todos a cor, as texturas, as superfícies arquitectónicas: O património luso-brasileiro não era só branco e na nossa Arquitectura anterior ao Moderno o ornamento não era crime! Assim, apresentam-se descobertas recentes sobre a identidade, morfologias, cores e sua materialidade no nosso comum património urbano e arquitectónico.

    Tipificam-se revestimentos e acabamentos minerais, saberes e práxis, formas de execução.

    Descrevem-se soluções antigas de fornecer cor e as suas constituições materiais, concentrando-nos sobretudo nas terras corantes e as formulações de tintas à base de cal.

    Apontam-se brevemente os principais tipos de revestimentos e acabamentos interiores (artes da cal e do gesso).

    Comentam-se os tipos e as formas de execução de revestimentos minerais e dentro destes dos esgrafitos e ornatos em relevo (stucco).

    Discutem-se possibilidades de limpeza, consolidação, reparação, restauro e repristinação.

    Apresentam-se planos e projectos recentes na Europa (Itália, Espanha e Portugal) e aponta-se a principal investigação recente no domínio.

    Sublinha-se a necessidade de pensarmos cuidadosamente a forma como projectamos a iluminação artificial (interior e exterior) em património.

    Dão-se exemplo de casos Europeus de excelência nestas práticas e fornece-se aos participantes uma cópia digital do livro: Cor e cidade histórica.»

    Tarde

    14 as 15h - Juliano Carvalho – Senado Federal

    Estudo de caso: Paleta de cores para Laranjeiras, Sergipe - relato do processo de estudo e configuração da "Paleta de Cores" para o sítio urbano tombado da cidade de Laranjeiras.

    15 as 16h - Carina Mendes – IPHAN-RJ

    Estudo de caso: Cores para Iguape-SP - relato de estudo de caso com base na oficina participativa organizada pela Casa do Patrimônio Vale do Ribeira.

    16 as 17h - Debates

    Debatedor: António Miguel Lopes de Sousa - Coordenação de Normatização e Gestão do Território do Departamento de Patrimônio Material do IPHAN

    Serviço:
    Jornadas do Patrimônio

    Data: 24 de julho, 7 e 28 de agosto. 9h às 18h
    Local: Edifício do Teleporto /  Av. Presidente Vargas, 3131 - 19º andar – Auditório.