Workshop traz debate sobre crimes contra o Patrimônio Cultural

Workshop sobre tráfico de bens culturais, em BrasíliaNos dias 04 e 05 de setembro, Centro Nacional de Arqueologia (CNA), do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) participou do workshop Fighting Against the Illicit Trafficking of Cultural Property, organizado pela Secretaria Geral da Interpol, em parceria com a Polícia Federal e o Ministério da Cultura (MinC). O evento, que ocorreu no Instituto Rio Branco, do Ministério das relações exteriores, em Brasília, teve como objetivo principal a prevenção e repressão aos crimes contra o Patrimônio Cultural, tendo como público alvo os servidores das instituições que lidam com aspectos distintos do problema do tráfico ilícito dos bens culturais.

O seminário

Workshop sobre tráfico de bens culturais, em Brasília.

O evento, que teve início na segunda (4) e terminou na terça (5), foi voltado exclusivamente para um grupo de 50 servidores do Ministério da Cultura, Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Biblioteca Nacional; além de servidores do Arquivo Nacional, Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), Ministério das Relações Exteriores, Receita Federal do Brasil e Polícia Federal.

Entre os assuntos abordados nas mesas estiveram as atribuições da polícia na repressão aos crimes contra o Patrimônio Cultural, a Convenção da UNESCO de 1970 e as obrigações para o Brasil, recursos da Interpol na luta contra o tráfico ilícito de bens culturais, a organização mundial de alfândegas na luta contra o tráfico, o marco regulatório do mercado de arte e o controle da circulação de bens culturais acautelados, entre outros.

Compartilhar
Facebook Twitter Email Linkedin