Goiás é Patrimônio Mundial Escritório Técnico do Iphan Cavalhadas da Festa do Divino Ritxòkò, as bonecas karajá

Superintendência do Iphan em Goiás

As atividades do Iphan, em Goiás, iniciaram-se em 1960 com a 14ª Coordenação Regional, sediada em Brasília. Em 2009, a Coordenação foi transformada na 14ª Superintendência Regional e responde pela proteção de cinco conjuntos urbanos tombados (cidades históricas) e 43 bens tombados individualmente. Os escritórios técnicos das cidades de Goiás e Pirenópolis funcionam como Casas do Patrimônio, reconhecidos espaços de promoção da Educação Patrimonial. Entre as muitas ações do Iphan - Goiás, nos últimos anos, está a restauração integral da Casa de Câmara e Cadeia de Pirenópolis (Museu da Imprensa). A documentação do patrimônio imaterial do Estado foi realizada em 2007, em parceira com o Museu Antropológico da Universidade Federal de Goiás (UFG), e estão registrados os bens Ritxòkò: Expressão Artística e Cosmológica do Povo Karajá, os Saberes e Práticas Associados ao Modo de Fazer Bonecas Karajá, e a Festa do Divino Espírito Santo de Pirenópolis. Cabe à Superintendência atuar, também, na proteção do patrimônio arqueológico que possui, até o momento, 1.246 sítios cadastrados, e dos parques nacionais da Chapada dos Veadeiros e das Emas, reconhecidos como Patrimônio Mundial, pela Unesco. 

Contato
Escritórios Técnicos