Goianos recebem Medalha Mário de Andrade

Sete personalidades goianas que dedicaram grande parte de sua vida ao Patrimônio Cultural Brasileiro serão homenageadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), nas comemorações dos seus 80 anos. Eles receberão a Medalha Mário de Andrade, que resgata a figura do intelectual paulista e autor do anteprojeto de criação da Instituição, criada para homenagear parceiros que vem contribuindo para o reconhecimento, valorização e preservação do Patrimônio Cultural Brasileiro. Em Goiás, sete nomes foram destacados para receber a honraria: o governador Marconi Perillo, Antolinda Baia Borges, Antônio Carlos Costa Campos, Antônio César Caldas Pereira, Elder Rocha Lima, Maria Cristina Portugal Ferreira e Silvio Cavalcante.

Governador Marconi Perillo; presidente do Iphan, Kátia Bogéa; primeira dama Valéria Perillo; e superintendente do Iphan-GO, Salma Saddi, na entrega da Medalha Mário de Andrade

A entrega das medalhas foi realizada no dia 13 de dezembro, em cerimônia no Palácio das Esmeraldas (sede do Governo Estadual), com a presença da presidente do Iphan, Kátia Bogéa, e da superintendente do Iphan-GO, Salma Saddi, além dos homenageados e outros convidados.

Desde outubro, a Medalha Mário de Andrade vem sendo concedida a diversas personalidades e instituições brasileiras, como agradecimento e reconhecimento oferecido a esses parceiros, por seu notório apoio na promoção e proteção dos bens culturais do Brasil, de modo a garantir sua permanência e usufruto para as gerações atuais e futuras; no incentivo à continuidade dos trabalhos do Iphan; e nas ações que enaltecem e valorizam a riqueza cultural brasileira.

 

Homenageados

Entre os homenageados com a Medalha Mário de Andrade, o governador de Goiás, Marconi Ferreira Perillo Júnior, recebe a honraria pelo valioso e contínuo apoio ao Patrimônio Cultural, desde o início de sua carreira política, destacando sua atuação essencial para as ações que culminaram com o reconhecimento da cidade de Goiás na lista do Patrimônio Mundial da Unesco, e para a implantação da sede da Superintendência do Iphan no estado.

Três servidores aposentados do Iphan também estão entre os agraciados, pois, com seriedade e comprometimento profissionais, foram fundamentais para a construção das bases da gestão do órgão no Estado de Goiás. Antolinda Baia Borges, carinhosamente conhecida como Tia Tó, pelo pioneirismo e anos de dedicação para a proteção do patrimônio cultural na cidade de Goiás, além do seu importante trabalho junto ao Museu de Arte Sacra.

A arquiteta e urbanista Maria Cristina Portugal recebe a homenagem da Instituição, por seu trabalho junto ao patrimônio cultural, realizado durante anos como chefe do Escritório Técnico do Iphan na cidade de Goiás e, posteriormente, como coordenadora técnica da Superintendência.

Também representando o antigo corpo técnico do Iphan no Estado, o arquiteto e urbanista Silvio Cavalcante elaborou e executou inúmeros projetos e obras em Goiás, Mato Grosso e Tocantins. Foi chefe do Escritório Técnico de Pirenópolis, onde atuou até sua aposentadoria, há menos de dois anos.

Antônio Carlos Costa Campos realiza, há anos, diversas pesquisas em inúmeros arquivos nacionais e internacionais, subsidiando o Iphan com apoio e informação em uma sólida parceria. Foi um grande parceiro da instituição também em Tocantins. Atualmente é servidor da Prefeitura Municipal de Goiás.

Historiador e doutor em Documentação, Antônio César Caldas Pinheiro é diretor do Instituto de Pesquisas e Estudos Históricos do Brasil Central (IPEHBC) e tem sido grande parceiro do Iphan em Goiás, no fornecimento de informações, na formação de pessoal e consultoria na área de documentação e tratamento arquivístico.

O artista plástico, arquiteto, urbanista e escritor Elder Rocha Lima é um dos maiores parceiros do Iphan em Goiás ao longo dos anos. Já produziu diversos estudos técnicos sobre intervenções em edificações históricas e é autor de quatro publicações em colaboração com a Instituição: Guia afetivo da cidade de Goiás; Guia sentimental da cidade de Pirenópolis; Notícias de Corumbá e Octo Marques – trajetória de um artista.

Mário de Andrade

Intelectual, musicólogo, ensaísta, crítico literário, folclorista e turista aprendiz, Mário de Andrade é um dos principais nomes nas trajetórias de preservação do Patrimônio Cultural Brasileiro. Não só por sua contribuição formal, simbolizada no texto do anteprojeto de criação do Iphan; nem só por suas produções artísticas de vanguarda, gravadas na história brasileira na Semana de Arte Moderna de 1922 e em obras como O Turista Aprendiz e Macunaíma; mas também por sua atuação incansável como verdadeiro etnógrafo da cultura nacional. Em suas vivências e andanças, Mário de Andrade olhou e narrou o país com admiração e crítica, buscando compreendê-lo em suas veredas e rios, nas artes, nos ritos e nos gostos de sua gente.

Mais informações para a imprensa
Assessoria de Comunicação Iphan

comunicacao@iphan.gov.br
Fernanda Pereira – fernanda.pereira@iphan.gov.br
Déborah Gouthier – deborah.gouthier@iphan.gov.br
(61) 2024-5511- 2024-5513 - 2024-5531
(61) 99381-7543
www.iphan.gov.br
www.facebook.com/IphanGovBr | www.twitter.com/IphanGovBr
www.youtube.com/IphanGovBr

Compartilhar
Facebook Twitter Email Linkedin