II Fórum Estadual para a Salvaguarda da Capoeira do Maranhão

A Superintendência do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Maranhão - Iphan/MA realizou, nos dias 27 e 28, o II Fórum Estadual para a Salvaguarda da Capoeira do Maranhão. O evento aconteceu no auditório da Pousada Guest House, no centro de São Luís e foi destinado a mestres de Capoeira de todo o Estado. "O objetivo é consolidar o Plano de Salvaguarda do Ofício dos Mestres de Capoeira e da Roda de Capoeira do Maranhão, ampliando a discussão do documento numa grande plenária com a participação dos detentores do bem cultural" disse o Superintendente do Iphan-MA, Maurício Itapary.
A Capoeira foi registrada como patrimônio cultural brasileiro em 2008, tendo a Roda de Capoeira sido inscrita no livro das Formas de Expressão e o Ofício dos Mestres de Capoeira no livro dos Ofícios e Saberes. Do Fórum saiu a indicação de elaboração do Plano de Salvaguarda da Capoeira com base nas propostas elencadas durante o evento pelos capoeiristas. Ao final do encontro foi constituído um Grupo de Trabalho cujos integrantes foram eleitos pelos participantes do Fórum, que, ao longo do ano de 2015, em reuniões semanais realizadas sob a coordenação da técnica em Ciências Sociais do Iphan/MA, Izaurina Nunes, elaboraram a minuta do Plano de Salvaguarda da Capoeira do Maranhão, com base nas propostas levantadas durante o encontro. No documento, as ações estão sistematizadas em eixos, conforme Termo de Referência para Planos de Salvaguarda de Bens Registrados, elaborado pelo Departamento do Patrimônio Imaterial do Iphan.
Constam na minuta do documento de referência para a salvaguarda da Capoeira no Estado, ações de mobilização e articulação de comunidades e grupos detentores; articulação institucional e política integrada; pesquisas, mapeamentos e inventários participativos; apoio à criação e manutenção de coletivo deliberativo e elaboração de Plano de Salvaguarda; difusão sobre o universo cultural do bem registrado; constituição, conservação e disponibilização de acervos sobre o universo cultural do bem registrado; ação educativa para diferentes públicos; editais e prêmios para iniciativas de salvaguarda e transmissão de saberes relativos ao bem registrado.

Compartilhar
Facebook Twitter Email Linkedin