Iphan-MG realiza segunda reunião de Congadeiros de Minas Gerais

A Superintendência do Iphan em Minas Gerais realizará nos dias 19 e 20 de maio, em Uberlândia, uma reunião com os congadeiros da região do Triângulo Mineiro e do Alto Paranaíba. O objetivo do encontro é apresentar os princípios básicos que norteiam a Política Nacional do Patrimônio Imaterial e as informações levantadas até o momento no processo de Registro das “Congadas de Minas” como Patrimônio Cultural do Brasil, além de discutir a continuidade das ações.

Participarão do evento representantes dos congadeiros de 34 municípios: Araguari, Araxá, Campos Altos, Canápolis, Carmo do Paranaíba, Carneirinho, Centralina, Cruzeiro da Fortaleza, Estrela do Sul, Frutal, Guimarânia, Gurinhatã, Ibiá, Ituiutaba, Lagoa Formosa, Limeira do Oeste, Matutina, Monte Alegre de Minas, Monte Carmelo, Patos de Minas, Patrocínio, Prata, Rio Paranaíba, Romaria, Sacramento, Santa Rosa da Serra, Santa Vitória, São Gotardo, Serra do Salitre, Tiros, Tupaciguara, Uberaba, Uberlândia e Veríssimo.

Essa será a segunda reunião regional. A primeira foi realizada em abril, em Montes Claros, com os congadeiros de 24 municípios da região de Mucuri, Jequitinhonha, Norte e Noroeste: Brasília de Minas, Chapada do Norte, Couto de Magalhães de Minas, Datas, Diamantina, Felício dos Santos, Francisco Badaró, Francisco Sá, Grão Mogol, Guaraciama, Itamarandiba, João Pinheiro, Juvenília, Minas Novas, Montes Claros, Ouro Verde de Minas, Presidente Kubitschek, São Gonçalo do Rio Preto, São Romão, Serro, Turmalina, Vazante, Veredinha e Virgem da Lapa. 

Patrimônio
O processo de Registro das “Congadas de Minas” como Patrimônio Cultural do Brasil partiu de uma proposta, feita em 2008, das prefeituras municipais de Uberlândia, Campos Altos, Frutal, Monte Alegre; da Fundação Cultural de Uberaba; e do Conselho de Patrimônio Histórico e Artístico de Uberaba (Conphau).

O passo seguinte foi a realização de Levantamento Preliminar previsto no Inventário Nacional de Referências Culturais (INRC), por meio de pesquisa bibliográfica; contato com associações de congadeiros, prefeituras e paróquias; visitas a alguns municípios; e entrevistas com lideranças congadeiras no estado. Ao longo de mais de dois anos de pesquisas, foram identificadas manifestações relacionadas aos congados em 332 municípios mineiros, sendo 701 festas e 1.174 grupos.

A apresentação do resultado dessas pesquisas às comunidades congadeiras visa ampliar as discussões sobre o processo de reconhecimento do bem junto àqueles que estão diretamente envolvidos com essa expressão cultural. A iniciativa leva em consideração os princípios norteadores da Política Nacional de Patrimônio Imaterial, que incentiva a participação dos detentores em todas as etapas do processo de reconhecimento e salvaguarda de suas manifestações culturais. 


Mais informações para a imprensa
Superintendência do Iphan-MG

Rosangela Guimarães – rosangela.guimaraes@iphan.gov.br
www.facebook.com/IphanGovBr
www.facebook.com/iphanmg 
www.twitter.com/IphanGovBr
www.youtube.com/IphanGovBr

Compartilhar
Facebook Twitter Email Linkedin