Patrimônio Material - MG

Em Minas Gerais, estão verdadeiros museus a céu aberto onde as obras de arte se expõem aos olhos de todos, ao longo das ruas em pequenas e acolhedoras cidades erguidas entre as montanhas e emolduradas pela vegetação da Mata Atlântica. O ouro, mola propulsora do processo de desbravamento e ocupação do interior do Brasil durante a colonização portuguesa, gerou a riqueza com a qual foi construído esse patrimônio cultural. Motivados pela busca das minas de ouro e diamantes, os bandeirantes paulistas fundaram grande parte das povoações que dariam origem às cidades históricas de Minas. 

O Santuário de Bom Jesus de Matozinhos em Congonhas, o Centro Histórico de Diamantina e de Ouro Preto e o Conjunto Moderno a Pampulha em Belo Horizonte receberam o título de Patrimônio Cultural da Humanidade, conferido pela Unesco. Paracatu - localizada a oeste e próxima à divisa com Goiás -  também surgiu devido à exploração do ouro e sua localização estratégica tornou-a um ponto de convergência dos diversos caminhos entre o litoral e o Centro-Oeste. Mais distante, na Zona da Mata de Minas Gerais e próxima à divisa com o Estado do Rio de Janeiro, está Cataguases com um rico acervo de arquitetura moderna (1940 – 1960) formado por obras de Oscar Niemeyer e outros importantes arquitetos e artistas desse período. 

Cataguases
Congonhas
Diamantina
Mariana
Ouro Preto
Conjunto Moderno da Pampulha
Paracatu
São João del-Rei
Serro
Tiradentes

 

Bens Tombados Isoladamente e Pequenos Conjuntos 
O reconhecimento do Patrimônio em nível federal abrange, além dos sítios urbanos, imóveis isolados, monumentos e seus entornos, que constituem pequenos conjuntos tombados.

Bens Móveis e Integrados
Nos anos 1980 criou-se a definição para os bens integrantes dos imóveis tombados que não se enquadravam na arquitetura. 

Bens Culturais Procurados em Minas Gerais - BCP/MG
Faça uma busca no Cadastro de Bens Culturais Procurados e denuncie o roubo de bens culturais em Minas Gerais.

 

 

Compartilhar
Facebook Twitter Email Linkedin