O Iphan no Mato Grosso do Sul

A atuação do Iphan no Mato Grosso do Sul remonta às ações da 14ª Coordenação Regional, que reunia todos os estados da Região Centro-Oeste, com sede em Goiânia (GO). A partir de 2006, a instituição passa a funcionar como Superintendência. Mato Grosso do Sul tem características peculiares, e grande parte do território está inserido no bioma do Complexo de Áreas Protegidas do Pantanal, inscrito pela Unesco na Lista do Patrimônio Natural Mundial e Reserva da Biosfera em 2000.

O Complexo do Pantanal é o maior sistema inundado contínuo de água doce do mundo, e compreende o Parque Nacional do Pantanal e as Reservas Particulares de Proteção Natural de Acurizal, Penha e Dorochê. A área de aproximadamente 200 mil quilômetros quadrados situa-se em Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, o norte do Paraguai e o leste da Bolívia, formando o chamado Chaco. Esse mar interior é resultado da separação do oceano há milhões de anos.

O bioma, uma savana estépica, abriga a fauna pantaneira, considerada uma das mais ricas do planeta, com 650 espécies de aves, do total de 1,8 mil já catalogadas no Brasil. A mais espetacular delas é a arara-azul-grande, espécie ameaçada de extinção. Há ainda o tuiuiú, ave símbolo do Pantanal.

Compartilhar
Facebook Twitter Email Linkedin