Conjunto Ferroviário de Laguna (SC) será restaurado pelo Iphan

Estação do Complexo Ferroviário de LagunaO Conjunto Ferroviário de Laguna (SC) está prestes a ser restaurado. A estrutura receberá pouco mais de R$ 2,4 milhões em melhorias, financiados com recursos do Fundo de Defesa dos Direitos Difusos (FDD). A obra será realizada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Com a obra, o espaço, que até então estava inutilizado, poderá ser aproveitado pela população. Além disso, haverá a dinamização do bairro Campo de Fora, onde ele se localiza. O projeto prevê a construção de um anexo para sanitários, área de serviços, depósito e a restauração dos prédios da Estação Ferroviária e do Armazém de Cargas. Também há uma proposta para implantação de um parque no local, para uso da comunidade.

O Conjunto Ferroviário de Laguna (SC)

Fundada em 1676, Laguna é uma das cidades mais antigas de Santa Catarina. Seu centro histórico é tombado pelo Iphan e dá suporte a uma das principais atividades econômicas da cidade, o turismo.

O Conjunto Ferroviário de Laguna, inserido na Lista do Patrimônio Cultural Ferroviário por meio da Portaria Iphan nº 407/2010, é um dos componentes do Patrimônio Cultural da cidade.  Ele conta com duas edificações: A antiga estação de passageiros e o galpão das oficinas. O ramal ferroviário neste trecho hoje está desativado e os trilhos foram retirados, restando apenas as edificações, onde se destaca a antiga estação de passageiros por seu projeto arquitetônico que tem influência do estilo art déco.

Sobre o Fundo de Defesa dos Direitos Difusos

Coordenado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, o FDD reúne recursos provenientes de condenações judiciais, multas e indenizações para a reparação de danos causados ao meio ambiente, ao consumidor, a bens e direitos de valor artístico, estético, histórico, turístico e paisagístico. Entendidos como reparação à ordem econômica e outros interesses difusos e coletivos, esses valores são, então, destinados a projetos de órgãos públicos e entidades civis, selecionados a partir de decisão do Conselho Federal Gestor do Fundo de Defesa de Direitos Difusos. Em 2019, o Iphan pleiteou a aprovação de diversas ações, tendo sido selecionados, até o momento, 21 projetos, que somam recursos de R$ 91,1 milhões em investimentos para oito estados brasileiros: Alagoas, Amazonas, Bahia, Maranhão, Pará, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.


Assessoria de Comunicação Iphan
comunicacao@iphan.gov.br
Taís Coutinho Arruda – tais.arruda@iphan.gov.br
(61) 2024-5535 / 5504 / 5516
www.iphan.gov.br
www.facebook.com/IphanGovBr | www.twitter.com/IphanGovBr
www.youtube.com/IphanGovBr

Compartilhar
Facebook Twitter Email Linkedin