Frevo

O frevo nasceu do improviso dos passistas e da reinvenção nos blocos de rua

O Frevo - inscrito no Livro de Registro das Formas de Expressão, em 2007 - é uma forma de expressão musical, coreográfica e poética densamente enraizada em Recife e Olinda, no Estado de Pernambuco. Surgiu no final do século XIX, no Carnaval, em um momento de transição e efervescência social, como expressão das classes populares na configuração dos espaços públicos e das relações sociais nessas cidades.  Em 2012, o Frevo: expressão artística do Carnaval de Recife foi incluído na Lista Representativa do Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade da Unesco.

Uma passista dançando na rua ao som contagiante e energético do frevoA história do frevo está registrada na memória coletiva do povo pernambucano, nos modos como essas pessoas povoam a vida sociocultural do Recife, sua forma de organização; participação da população na festa, no cotidiano, nas intenções políticas e sentidos por elas atribuídos. Manifestação artística da cultura pernambucana, desempenha importante papel na formação da música brasileira, sendo uma das suas raízes.

A riqueza melódica, criatividade e originalidade proveniente da grande mescla com gêneros diversos, somadas à inventividade e capacidade criadora dos seus compositores, engrandecem e legitimam as múltiplas identidades, assim como a diversidade cultural do povo brasileiro. As bandas militares e suas rivalidades, os escravos recém-libertos, os capoeiras, a nova classe operária e os novos espaços urbanos foram elementos definidores da configuração do Frevo.

Do repertório eclético das bandas de música, composto por variados estilos musicais, resultaram suas três modalidades, ainda vigentes: frevo de rua, frevo de bloco e frevo-canção. Simultaneamente à música, foi-se inventando o passo, isto é, a dança frenética característica do frevo. Improvisada na rua, liberta e vigorosa, criada e recriada por passistas, a dança de jogo de braços e de pernas é atribuída à ginga dos capoeiristas, que assumiam a defesa de bandas e blocos, ao mesmo tempo em que criavam a coreografia. Produto desse contexto sociohistórico singular, desde suas origens, o Frevo expressa um protesto político e uma crítica social em forma de música, de dança e de poesia, constituindo-se em símbolo de resistência da cultura pernambucana e em expressão significativa da diversidade cultural brasileira.

 

Documentos

Parecer
Certidão
Processo de Registro 

Leia mais

Música urbana
Dossiê do Frevo
Vídeo do Registro - Parte 1 - Parte 2
Banco de Dados dos Bens Culturais Registrados
Contato

 

Frevo

  • PE_IMAT_Frevo
    O Frevo é uma forma de expressão musical, coreográfica e poética que surgiu no final do século XIX no Carnaval de Pernambuco
  • PE_IMAT_Frevo_Bonecos_gigantes_Carnaval
    O Frevo é um das principais marcas do Carnaval da cidade
  • PE_IMAT_Frevo_Passistas
    É composto pela dança e pela musicalidade singular das orquestras de metais e orquestras de pau e corda
  • PE_IMAT_Frevo_Orquestra_de_Frevo
    O Frevo de Rua é a manifestação mais antiga, sendo sua instrumentação emblemática
  • PE_IMAT_Frevo_Passistas
    A dança do frevo é um jogo de braços e pernas. A criação é atribuída à ginga dos capoeiristas, que assumiam a defesa de bandas e blocos, ao mesmo tempo em que criavam a coreografia
  • PE_IMAT_Frevo_Desfile_de_bonecos_gigantes
    Riqueza melódica, criatividade, originalidade, passos vibrantes e uma dança frenética são as características do Frevo, em Pernambuco.
  • PE_IMAT_Frevo_Bloco_da_Saudade
    Os Blocos Líricos também fazem parte do sistema de manifestações que compõem o universo do Frevo
  • PE_IMAT_Frevo
    Bloco de rua no carnaval de Recife
  • PE_IMAT_Frevo
    Músicos embalando os foliões ao som do frevo, nas ruas em Pernambuco
  • PE_IMAT_Frevo
    Músicos de uma orquestra de frevo nas ruas de Pernambuco
  • PE_IMAT_Frevo
    A história do Frevo está registrada na memória coletiva do povo pernambucano e na formação da música brasileira.
  • PE_IMAT_Frevo
    O Frevo é uma forma de expressão musical, coreográfica e poética enraizada em Recife e Olinda (PE), onde surgiu no século XIX.
  • PE_IMAT_Frevo_Passistas
    A habilidade dos passistas de frevo surpreendem pela destreza e exuberância de movimentos
  • PE_IMAT_Frevo_Passistas
    Um grupo de passistas assiste ao salto coreográfico que revela a intensidade dessa rica expressão do povo pernambucano
  • PE_IMAT_Frevo_Passistas
    A contagiante movimentação dos passistas de frevo
Compartilhar
Facebook Twitter Email Linkedin