Festa do Divino Espírito Santo de Pirenópolis

A tradição de angariar donativos para a festa, conhecida como o Peditório, segue pelo campo e pela cidade, acompanhada da bandeira do Divino Espírito Santo

Anos e anos de fé e dedicação fizeram da Festa do Divino Espírito Santo em Pirenópolis, no Estado de Goiás, a mais rica expressão de identidade e religiosidade popular da cidade, onde os moradores se preparam durante um ano inteiro para festejar e participar da histórica celebração. A Festa do Divino Espírito Santo de Pirenópolis, no Estado de Goiás, foi inscrita no Livro de Registro das Celebrações, em 2010. É uma celebração de origem portuguesa, disseminada no período colonial pelo território brasileiro, com variações em torno de uma estrutura básica e dos símbolos principais do ritual - as folias, a coroação de um imperador, e o império.

Constituída por vários rituais religiosos e expressões culturais, a Festa do Divino é uma celebração profundamente enraizada no cotidiano dos moradores de Pirenópolis e determinante dos padrões de sociabilidade local. A esta estrutura básica, os agentes da Festa do Divino de Pirenópolis vêm incorporando outros ritos e representações, como as encenações de mascarados e cavalhadas, responsáveis pela grande notoriedade da festa, que se realiza nesta cidade a cada ano, desde 1819, durante cerca de 60 dias, com clímax no Domingo de Pentecostes, cinquenta dias após a Páscoa.

É uma das maiores manifestações de devoção ao Divino do Brasil, unindo o passado e o presente, envolve permanentemente toda a cidade, determinando os padrões de sociabilidade local. A cidade faz a festa e a festa faz a cidade. Por meio dela se marca o tempo, se reproduzem estruturas sociais e se conformam identidades coletivas e individuais. Seus elementos essenciais, por ordem de ocorrência, são: as Folias “da Roça” e “da Rua”, que “giram” pela zona rural e pela cidade, levando as bandeiras do Divino e angariando donativos para a festa; a coroa, a figura do Imperador, as cerimônias e rituais do Império, com alvoradas, cortejos, novena, jantares e outras refeições coletivas, missas cantadas, levantamento do mastro, queima de fogos, distribuição de “verônicas”, sorteio e coroação do Imperador.

Durante a celebração ocorrem inúmeros  eventos e festejos: as folias da Roça, da Rua e do Padre que “giram” os bairros da cidade e a zona rural do município, recolhendo donativos para a festa; celebrações do Império, com os cortejos do Imperador, jantares, novena, missas cantadas, alvoradas, levantamento do mastro e queima de fogos; e as Cavalhadas, encenação de batalhas medievais entre mouros e cristãos. Para muitos as Cavalhadas são sinônimo da Festa do Divino Espírito Santo de Pirenópolis. 

As festas religiosas populares que permanecem vivas no Brasil, como é o caso da Festa do Divino, nada mais são que a reprodução das festas medievais européias trazidas pelos colonizadores, permitindo a reinvenção local de bufões, jogos eqüestres, além de uma infinidade de danças, músicas e folguedos. Dessa forma, convivem a transformação, a permanência e continuidade histórica dos diversos elementos constitutivos dessas festas, onde o importante é “rezar, comer e festar”.

Documentos

Parecer do DPI
Parecer do Conselho Consultivo
Certidão
Titulação da Festa do Divino Espírito Santo de Pirenópolis
​Apoio ao Bem Registrado

Leia mais

Cavalhadas e pastorinhas
Dossiê da Festa do Divino Espírito Santo de Pirenópolis
Video do Registro
Banco de Dados dos Bens Culturais Registrados
Contato 

Festa do Divino Espírito Santo em Pirenópolis - Cavalhadas

  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    Os agentes da Festa do Divino de Pirenópolis vêm incorporando outros ritos e representações, como as encenações de mascarados e cavalhadas
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    As Cavalhadas de Pirenópolis são considerada uma das mais expressivas do Brasil
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    Mesclada de festejos religiosos e profanos, é constituída de Novena, folias, procissão, missa, roqueira, mascarados, cavalhadas e pastorinhas
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    Festa do Divino em Pirenópolis.
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    Todas vestimentas são ornamentadas com plumas, metais polidos, pedras incrustadas, veludos, fitas e tecidos vistosos, e todos os cavaleiros sustentam longos mantos bordados
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    A riqueza das roupas é uma das característica da Festa do Divino de Pirenópolis
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    Para muitos as Cavalhadas são sinônimo da Festa do Divino Espírito Santo de Pirenópolis
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    As festas religiosas populares que permanecem vivas no Brasil, como é o caso da Festa do Divino, nada mais são que a reprodução das festas medievais européias
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    A Festa do Divino expõe diversas expressões religiosas e profanas de origens diversas
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    O culto ao Espírito Santo de épocas bastante remotas. Já na antiguidade, israelitas cultuavam o Espírito Santo nas festividades de Pentecostes
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    É uma das maiores manifestações de devoção ao Divino do Brasil, unindo o passado e o presente, envolve permanentemente toda a cidade, determinando os padrões de sociabilidade local
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    A cidade faz a festa e a festa faz a cidade. Por meio dela se marca o tempo, se reproduzem estruturas sociais e se conformam identidades coletivas e individuais
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    A Festa do Divino de Pirenópolis foi registrada como Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro, reconhecido pelo Iphan, em 2010
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    Esta festa foi instituída em Portugal pela Rainha Isabel de Portugal no século XIII
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    Durante a celebração ocorrem inúmeros eventos e festejos que em todos os bairros da cidade
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    É uma celebração de origem portuguesa, disseminada no período colonial pelo território brasileiro
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    Uma profusão de folclores tão rica que contagia tanto o leigo como o erudito, o profano e o religioso, servindo a todos em todas as suas formas e línguas
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    É uma das maiores manifestações de devoção ao Divino do Brasil, unindo o passado e o presente, envolve permanentemente toda a cidade, determinando os padrões de sociabilidade local
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    A Festa do Divino se destaca pela religiosidade popular da cidade, onde os moradores se preparam durante um ano inteiro para festejar e participar da histórica celebração
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    Festa do Divino em Pirenópolis.
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    Festa do Divino em Pirenópolis.
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    Festa do Divino em Pirenópolis.
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    Festa do Divino em Pirenópolis.
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    Festa do Divino em Pirenópolis.
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    Festa do Divino em Pirenópolis.
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    Festa do Divino em Pirenópolis.
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    Festa do Divino em Pirenópolis.
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    Festa do Divino em Pirenópolis.
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    Festa do Divino em Pirenópolis.
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    Anos e anos de fé e dedicação são características da Festa do Divino Espírito Santo em Pirenópolis
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    Ambos em pura prata. Foram mandados fazer em 1826 pelo Padre Manuel Amâncio da Luz, quando Imperador
  • GO_IMAT_Festa_do_Divino_em_Pirenopolis
    Representação da Luta entre Mouros e Cristãos na idade média. Encenada em Pirenópolis desde 1826
Compartilhar
Facebook Twitter Email Linkedin