Reis e rainhas do Maracatu Nação

As baianas ricas fazem parte do séquito real, que acompanha o Rei, a Rainha; personagens da corte, símbolo da realeza no Maracatu Nação.Quando os grupos de Maracatu Nação saem às ruas, o cortejo é composto por personagens que acompanham a corte real, ou seja, o séquito do rei e da rainha do Maracatu Nação, as baianas, os orixás, as calungas, e outras figuras que representam a realeza dessa manifestação cultural. Os maracatuzeiros denominam o corpo orquestral ou o conjunto percussivo de batuque, definido pela reunião dos batuqueiros que fazem e executam os baques de maracatu acompanhados pelas toadas, sob a regência de um mestre de batuque.

De modo geral, os personagens que ocupam a passarela para o desfile são os batuqueiros, o caboclo arreamar, o porta estandarte, as damas de paço com as calungas, as damas de frente, os lanceiros, as baianas ricas, as baianas de cordão, os orixás e/ou entidades da Jurema Sagrada, os escravos de balé, a corte mirim, os casais nobres, príncipes e princesas, o porta-pálio, os pajens, os soldados romanos, as vassalas, além do rei e da rainha. 

Cada um desses personagens possui uma forma de se expressar. Dentre essas figuras do cortejo destacam-se o rei e a rainha da nação de maracatu (personagens centrais na composição hierárquica do cortejo) as calungas (bonecas negras confeccionadas com madeira ou pano e consideradas ícone do fundamento religioso e seu marco identitário) e a dama do paço (personagem feminina responsável por conduzir a calunga durante o cortejo). Eles compõem a corte, representando a realeza do maracatu. Os grupos são formados, majoritariamente, por negros e negras e carrega elementos essenciais para a memória, a identidade e a formação da população afrobrasileira. 

Compartilhar
Facebook Twitter Email Linkedin