Alunos do Mestrado Profissional defendem trabalhos de quatro áreas

Cinco alunos do Mestrado Profissional em Preservação do Patrimônio Cultural defenderão suas dissertações entre os dias 28 de agosto e 03 de setembro. As pesquisas foram desenvolvidas a partir de experiências em unidades do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no âmbito da pós-graduação. Os trabalhos são nas áreas de Antropologia, História, Biologia e Direito.

Todas as defesas serão públicas e poderão ser acompanhadas por meio de videoconferência. Interessados devem preencher o formulário de inscrição até 24 horas antes das bancas. O link de acesso será enviado pelo e-mail informado com até 30 minutos de antecedência.

Bancas do dia 28 de agosto debaterão Patrimônio Imaterial e memória oral

O mestrando Giorge Patrick Bessoni e Silva defenderá sua dissertação ‘O que eu ganho com isso?’ Desafios da sustentabilidade econômica do patrimônio imaterial a partir do Maracatu de Baque Solto no dia 28 de agosto, às 9h30. A defesa será acompanhada por técnicos do Iphan, docentes da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e da Universidade Federal do Sergipe (UFS).

Na mesma data, às 14h, a mestranda Luciane Freitas da Silva defenderá sua pesquisa Da patrimonialização de celebrações católicas no âmbito do IPHAN à construção de memórias orais: o caso da Festa da Penha em Vila Velha/ES. A banca será formada integralmente por técnicos do Iphan.

Dissertações defendidas em 31 de agosto abordarão religiosidade e botânica

O trabalho Repensando o marco classificatório do patrimônio afro-religioso: as categorias de pureza religiosa e matricialidade nos processos de tombamento de terreiros do Iphan, do aluno Eduardo Costa de Mancilha, será defendido no dia 31 de agosto, às 16h. A banca será formada por técnicos do Iphan e um docente da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

A coleção do Sítio Roberto Burle Marx, incluído na Lista Indicativa a Patrimônio Mundial da Unesco, foi o objeto da pesquisa da mestranda Gabrielle Carvalho Rangel. Ela defenderá sua dissertação A coleção botânica do Sítio Roberto Burle Marx: identidade, documentação e preservação, no dia 31 de agosto, às 10h. A banca será formada por técnicos do Iphan e um docente da Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP).

Banca do dia 03 de setembro trará aspectos jurídicos do Patrimônio Cultural

No dia 03 de setembro, às 14h, o mestrando Jefferson Días defenderá sua dissertação, desenvolvida na área do Direito. O trabalho A valorização de Terreiros de Matriz Africana: um debate jurídico acerca dos instrumentos de proteção no Brasil será analisado por banca formada integralmente por técnicos do Iphan.

Compartilhar
Facebook Twitter Email Linkedin