Histórias de Antonina ganham vida em ação do Iphan

As histórias dos moradores locais vão ganhar vida durante a 29ª edição do Festival de Inverno de Antonina, evento que oferece uma série de apresentações e workshops culturais, envolvendo áreas como a música e a dança. O público poderá participar de um roteiro pelo Patrimônio Cultural da região, enriquecido com vivências cênicas baseadas em histórias contadas por seus próprios habitantes. A iniciativa, batizada de Desenredo, é do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em conjunto com a Universidade Federal do Paraná (UFPR).

A ação consiste em dois roteiros, um inspirado pelo mar e outro pela terra firme, que serão percorridos pelo público. Em determinados pontos, uma atriz representará as cenas contadas pela população. Por meio de uma relação mais descontraída de valorização das pessoas que moram em Antonina e das histórias da cidade, busca-se construir vínculos com os habitantes e estimular processos de identificação dos moradores com o seu Patrimônio Cultural.

“Ao escutar as histórias dos moradores, passamos a compreender um pouco mais sobre a dinâmica da cidade. E essa ação conjunta, de escutar e recontar as histórias do lugar, de experimentar olhar a cidade por meio de outras narrativas, gera um processo de apropriação comunitária de sua própria história. Este é o sentido das atividades que o Iphan promove no Festival de Inverno de Antonina: compreender que a cidade não é uma só; que ela tem muitas camadas de tempo e é constituída por histórias de vida”, conta Lia Mity Ono, da Superintendência do Iphan no Paraná.

Canteiro de obras do PAC Cidades Históricas será aberto ao público

Além da experiência do projeto Desenredo, o público do Festival de Antonina poderá visitar o canteiro de obras da restauração do Armazém Macedo e de seu barracão anexo, que é parte do PAC Cidades Históricas e recebe quase R$ 7 milhões em melhorias. A ideia é envolver a comunidade no processo de recuperação da edificação e ruínas do antigo armazém por meio da visitação do local durante a execução dos trabalhos, tornando públicas as ações e decisões tomadas em suas etapas construtivas. As entradas são gratuitas.

Patrimônio+Turismo e bens do Sul são o foco do Iphan em 2019

Lançada em fevereiro desse ano, a campanha Patrimônio Cultural do Sul: Turismo Cultural como ativo para o desenvolvimento das cidades históricas tem como objetivo unir o turismo à preservação do Patrimônio Cultural. A iniciativa visa destacar o inventário plural de bens da Região Sul, que está sendo divulgado, valorizado, promovido e debatido coletivamente ao longo de 2019. Para que essa meta se concretize, o Iphan está se envolvendo em uma série de ações junto a parceiros como os ministérios do Turismo e do Meio Ambiente.

 

Abrindo caminhos para a mineração no Paraná

O Centro Histórico de Antonina, no litoral do Paraná entre a Serra do Mar e a Baía de Paranaguá, foi tombado pelo Iphan em 2012, por seus valores históricos e paisagísticos. A área tombada inclui edifícios com características do colonial brasileiro, eclética e art déco, com calçamento de pedras e as ruínas que enriquecem o Patrimônio Cultural. O Centro Histórico materializa os processos de ocupação territorial nessa região, particularmente no Paraná. Sua importância histórica está vinculada à primeira fase do chamado Ciclo do Ouro, anterior à exploração nas Minas Gerais.

Localizada no fundo da baía e aos pés da serra, a ocupação de Antonina esteve determinada pela presença dos rios Nhundiaquara e Cachoeira que serviam de ligação ao planalto e às áreas de mineração no século XVII. As primeiras descobertas de jazidas deflagraram a corrida do ouro e as povoações formadas no litoral do Paraná voltaram suas atividades para a produção de alimentos que abasteciam os povoados dos garimpeiros.

Serviço:

Vivências cênicas no Centro Histórico de Antonina – Roteiro Terra
Data: 19 de julho de 2019, às 16h
Duração: 60 minutos
Local:  Estação Ferroviária de Antonina (Praça Carlos Cavalcanti, s/n – Antonina/PR)
Em caso de mau tempo, o roteiro pode sofrer alterações ou ser remarcado para outra data.

Vivências cênicas no Centro Histórico de Antonina – Roteiro Mar
Data: 20 de julho de 2019, às 16h.
Duração: 60 minutos
Local: Trapiche de Antonina (Rua Coronel Marcalo, 531 – Antonina/PR).
Em caso de mau tempo, o roteiro pode sofrer alterações ou ser remarcado para outra data.

Visita ao canteiro de obras do Armazém Macedo
Data: 20 de julho de 2019, às 10h e às 14h (visitas guiadas). Das 11h às 14h, o público pode fazer uma visita não guiada.
Duração: 60 minutos
Local: Canteiro de obras do Armazém Macedo (Rua Marquês do Herval, 136 – Antonina/PR).
Inscrições manhã
Inscrições tarde

Mais informações para a imprensa
Assessoria de Comunicação Iphan

comunicacao@iphan.gov.br
Taís Coutinho Arruda – tais.arruda@iphan.gov.br
(61) 2024-5535 / 5504 / 5516
www.iphan.gov.br
www.facebook.com/IphanGovBr | www.twitter.com/IphanGovBr
www.youtube.com/IphanGovBr

 
Compartilhar
Facebook Twitter Email Linkedin