Forte dos Reis Magos - RN

A fortificação - conhecida como Forte dos Reis Magos - possivelmente teve sua construção iniciada apenas em 1603. Em 1630, era mencionada como totalmente concluída, na sua forma atual. Acredita-se que seu projeto e os acréscimos posteriores, sejam de autoria do engenheiro-mor do Brasil, Francisco de Frias Mesquita. De 1634 a 1654, esteve sob o domínio holandês, chamando-se Castelo Ceulen. Ao longo dos seculos as condições do Forte se deterioraram e não houve nenhuma modernização ou ampliação de sua artilharia.

Em 1894, o Forte dos Reis Magos deixou de ser considerado um elemento defensivo para o Exército e foi desativado em 1904, mas chegou a ser usado durante a 1ª Guerra Mundial. Passou para a guarda da Marinha no início do século XX, quando ocorreu a instalação de um farol que funcionou, também, como morada do faroleiro e sua família. Após sofrer um grave processo de degradação, o Forte foi tombado pelo Iphan, em 1949, e restaurado entre 1953 e 1958.

Na década de 1960, passou a ser administrado pela Fundação José Augusto/Governo Estadual do Rio Grande do Norte.

Em 2013 a gestão da fortificação passou para o IPHAN que realizou pesquisa arqueológica e histórica e elaborou o projeto de restauro da edificação, visando a preservação de um dos bens culturais mais expressivos do Brasi, permitindo sua apropriação pela sociedade.

Em 2018 em acordo entre a União e o Governo do Estado do Rio Grande do Norte a gestão do Forte dos Reis Magos voltou a ser de rsponsabilidade da Fundação José Augusto.

Compartilhar
Facebook Twitter Email Linkedin