Forte dos Reis Magos - RN

A fortificação - conhecida como Forte dos Reis Magos - possivelmente teve sua construção iniciada apenas em 1603. Em 1630, era mencionada como totalmente concluída, na sua forma atual. Acredita-se que seu projeto e os acréscimos posteriores, sejam de autoria do engenheiro-mor do Brasil, Francisco de Frias Mesquita. De 1634 a 1654, esteve sob o domínio holandês, chamando-se Castelo Ceulen. Ao longo dos seculos as condições do Forte se deterioraram e não houve nenhuma modernização ou ampliação de sua artilharia.

Em 1894, o Forte dos Reis Magos deixou de ser considerado um elemento defensivo para o Exército e foi desativado em 1904, mas chegou a ser usado durante a 1ª Guerra Mundial. Passou para a guarda da Marinha no início do século XX, quando ocorreu a instalação de um farol que funcionou, também, como morada do faroleiro e sua família. Após sofrer um grave processo de degradação, o Forte foi tombado pelo Iphan, em 1949, e restaurado entre 1953 e 1958.

Na década de 1960, passou a ser administrado pela Fundação José Augusto/Governo Estadual do Rio Grande do Norte. Em 2013, retornou à jurisdição do Iphan, que realizou pesquisa arqueológica e histórica. Está em andamento a elaboração do projeto de restauro, para restauração da edificação e preservação de um dos bens culturais mais expressivos do Brasi, permitindo sua apropriação pela sociedade.

Normas para visitação 

1. Funcionamento da Administração

  • Funciona todos os dias, das 8 às 16 horas;
  • ficará fechado para manutenção às segundas-feiras; e
  • aos domingos a entrada no Forte será gratuita.

 

2. Ingressos e entradas grátis

     Meia entrada, mediante apresentação de documento comprovante: 

  • Estudantes da rede pública e privada de ensino;
  • professores da rede pública e privada de ensino;
  • crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos completos; e
  • doadores regulares de sangue, registrados nos bancos de sangue dos hospitais localizados no município do Natal, de acordo com a Lei Municipal no. 344/2011.

    

       Gratuidade, mediante apresentação de documento comprovante:

  • Crianças de até 5 anos;
  • maiores de 60 anos;
  • grupos de alunos de escolas públicas, que tenham feito o agendamento prévio e que estejam devidamente acompanhados de seus professores;
  • professores, desde que estejam acompanhando grupos de alunos;
  • estudantes do curso de Museologia, membros do The International Council of Museums (ICOM) e museólogos;
  • funcionários do Ministério da Cultura e de suas instituições vinculadas;
  • guias de turismo, acompanhando ou não grupos de visitantes;
  • profissionais da área do turismo, desde que acompanhando visitantes;
  • pessoas com deficiência e seu acompanhante; e
  • militares.

 

3. Direitos e deveres do visitante

  • Fotos e filmagem com finalidade comercial ou publicitária só podem ser feitas mediante autorização do Iphan.

 

    Regras de segurança para o visitante:

  • Atentar para as orientações dadas pelos funcionários do Forte e obedecer às placas indicativas:
  • não subir nas canhoneiras (aberturas), localizadas na parte superior;
  • não fumar na recepção, corpo da guarda, praça de armas e demais salas 
  • não utilizar bicicletas, patins, skates ou similares;
  • evitar correr no interior do Forte, pois o piso é irregular;
  • usar o corrimão ao utilizar as escadas; e
  • tomar medidas de segurança adequadas, considerando as peculiaridades do Forte.

 

4. Agendamento de grupos e permissões de uso

Agendamento de grupos: enviar solicitação, cinco dias úteis antes da visita, para o e-mail forte.reismagos.rn@iphan.gov.br ou por meio de ofício, informando o nome da entidade/escola, nome e contatos do responsável, número de pessoas, data e horário de visitação e outras informações que julgue necessárias.

Agendamento de fotos e filmagens: enviar solicitação, cinco dias úteis antes da visita, para o e-mail forte.reismagos.rn@iphan.gov.br  ou por meio de ofício, contendo atividade pretendida, finalidade, nome e contatos do responsável, data, hora de início e de término, número de participantes e outras informações.

5. Visitação guiada 

O Forte dos Reis Magos não disponibiliza guias ou monitores de turismo. Caso  o visitante prefira a visita guiada, poderá contratar guias e/ou monitores de turismo no local, devendo o serviço e os valores cobrados serem definidos entre o profissional e os visitante.

 

Compartilhar
Facebook Twitter Email Linkedin