Mapeamento da Capoeira em Roraima se transforma em livro

Mapeamento realizado por Comitê de Salvaguarda da Capoeira em Roraima deu origem a livroO livro Capoeira em Roraima: mapeamento dos grupos já está disponível para o público. A publicação foi lançada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em Roraima (Iphan-RR) e traz os resultados do mapeamento realizado pelo Comitê Gestor da Salvaguarda da Capoeira no estado.

De acordo com o material, que está disponível online, foram identificados 22 espaços de capoeira em todo o estado de Roraima, distribuídos nos municípios de Amajarí, Boa Vista, Cantá, Caroebe, Rorainópolis e São João da Baliza. A capital é a cidade que concentra mais coletivos; são 17 iniciativas.

Ainda conforme o trabalho, os projetos trazem um retorno positivo à sociedade. Em Caroebe, por exemplo, a capoeira é preservada por meio de um convênio com um programa de erradicação do trabalho infantil, promovido pelo poder público. Em São João da Baliza, crianças e jovens também são o foco do coletivo local.

Atualmente, mais de duas mil pessoas frequentam aulas ou atividades de capoeira em todo o estado. Elas são de todas as classes, etnias, religiões e gêneros. Além disso, nas comunidades que contam com projetos do tipo, o Mestre ou liderança é uma pessoa importante, que conta com o apoio tanto da população quanto dos governos estadual e municipal.  Conclui-se, portanto, que a capoeira é uma ferramenta eficiente para trabalhar em qualquer âmbito social ou localidade, seja junto ao setor público ou privado.  

Mapeamento incluiu visitas em diversos municípios

Mapear detentores e coletivos de detentores da capoeira é parte do Plano de Salvaguarda da Capoeira em Roraima. Essa meta foi atingida por meio de visitas por parte do Comitê Gestor da área em 12 municípios do estado entre agosto de 2016 e novembro de 2018. Nesses locais, os profissionais aplicaram o formulário padrão do Departamento do Patrimônio Imaterial (DPI-Iphan) e realizaram o registro fotográfico dos detentores e coletivos identificados. Durante todo esse processo, os envolvidos contaram com o com apoio técnico e financeiro do Iphan, investindo no transporte da equipe pelo estado e na edição do livro que apresenta os resultados do mapeamento.

Capoeira é Patrimônio Cultural do Brasil e da Humanidade

A capoeira é uma manifestação cultural presente em todo o território brasileiro e em mais de 150 países. Em 2008, a prática cultural obteve dois registros como Patrimônio Cultural do Brasil: o Ofício dos Mestres de Capoeira, inscrito no Livro de Registro dos Saberes, e a Roda de Capoeira, inscrita Livro de Registro das Formas de Expressão. Além disso, em 2014, a prática foi reconhecida como Patrimônio da Humanidade pela Unesco. Essas medidas garantiram a valorização dos saberes e das práticas dos capoeiristas, enquanto cultura e símbolo identitário nacional.

Mais informações para a imprensa
Assessoria de Comunicação Iphan

comunicacao@iphan.gov.br
Taís Arruda – tais.arruda@iphan.gov.br
(61) 2024-5535/5516
www.iphan.gov.br
www.facebook.com/IphanGovBr | www.twitter.com/IphanGovBr
www.youtube.com/IphanGovBr

Compartilhar
Facebook Twitter Email Linkedin