Região da Imigração, em Santa Catarina, terá Escritório Técnico do Iphan

Casa enxaimel sediará novo Escritório Técnico do Iphan na Região de ImigraçãoNessa quinta-feira, 10 de maio, será celebrada a oficialização da cessão da Casa do Salto, em Pomerode (SC), para o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). A edificação, em estilo enxaimel, está sendo cedida por meio de comodato, em uma parceria entre o Instituto e a Prefeitura Municipal de Pomerode, a fim de abrigar o Escritório Técnico do Iphan na Região da Imigração (SC). 

A Casa do Salto foi construída entre 1915 e 1916 e permanece toda original, mantendo inclusive o fogão e o forno a lenha. Ela recebeu esse nome por causa de uma pequena cascata formada no riacho que corre atrás da edificação. A estruturação do Escritório do Iphan no local fortalecerá ainda mais a atuação da instituição na região, auxiliando na aproximação com a comunidade, orientações e fiscalização de bens tombados, garantindo o avanço na preservação e a salvaguarda do patrimônio cultural.

Roteiros Nacionais de Imigração (SC)
A cidade de Pomerode, onde estará localizado o novo Escritório Técnico do Iphan, integra o Roteiro Nacionais de Imigração, que abrange 17 municípios de Santa Catarina. O Projeto tem por objetivo o reconhecimento da importância do patrimônio cultural dos imigrantes no conjunto do Patrimônio Cultural Brasileiro.

A formalização desse projeto representa uma chancela de valor cultural que incide sobre os conjuntos urbanos e sobre a área rural das regiões que o integram, buscando valorizar o patrimônio cultural identificado e ampliar a qualidade de vida de seus detentores, transformando especificidades culturais em instrumentos de desenvolvimento sustentável e geração de trabalho e renda. A visitação local, por exemplo, pode trazer uma nova oportunidade de sustentação econômica para vários municípios, assim como a comercialização de produtos artesanais. 

Entre as regiões incluídas no Roteiro, o Vale do Itajaí foi pioneiro ao receber o tombamento federal da Escola Rural de Rio dos Cedros, ainda na década de 1980. A partir do aprofundamento dos estudos realizados, entre 2007 e 2014, mais 60 bens foram tombados no âmbito do Projeto Roteiros Nacionais de Imigração, entre arquitetura religiosa (07 bens), residencial rural (36 bens), comercial (08 bens), recreativa e institucional (04 bens), escolar (02 bens) infraestrutura urbana e transportes (02 bens), cemitério (1 bem), 1 núcleo urbano e 2 núcleos rurais (Paisagem Cultural).

Mais informações para a imprensa
Assessoria de Comunicação Iphan

comunicacao@iphan.gov.br
Fernanda Pereira – fernanda.pereira@iphan.gov.br
Déborah Gouthier - deborah.gouthier@iphan.gov.br
(61) 2024-5533 - 2024-5516
www.iphan.gov.br
www.facebook.com/IphanGovBr www.twitter.com/IphanGovBr
www.youtube.com/IphanGovBr

Compartilhar
Facebook Twitter Email Linkedin