Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade 2018 já conhece seus vencedores

São dos estados do Pará, Ceará, Pernambuco, Bahia e São Paulo os oito ganhadores da 31ª Edição do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade. Os 20 membros da Comissão Nacional de Avaliação reuniram-se na sede do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em Brasília, e elegeram, conforme consta na ata, as ações de destaque no campo do Patrimônio Cultural Brasileiro. Cada premiado receberá o valor de R$ 30 mil, além do Selo do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade 2018. 

Instituído pelo Iphan em 1987, o Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade tem como objetivo o reconhecimento a ações de proteção, preservação e divulgação do Patrimônio Cultural Brasileiro e é uma homenagem ao primeiro dirigente da Instituição. A participação é aberta a empresas, instituições e pessoas de todo o país. Depois de passarem pelas comissões estaduais – compostas por representantes das diferentes áreas culturais, presididas pelo superintendente de cada estado – as 94 ações selecionadas em 25 Estados e no Distrito Federal passaram pela Comissão Nacional de Avaliação. 

Presidida pela presidente do Iphan, Kátia Bogéa, a Comissão Nacional de Avaliação desempenha um papel de extrema relevância para a promoção dos bens culturais do Brasil. Responsável pela seleção dos trabalhos premiados, é formada por representantes de instituições públicas e da sociedade civil, experientes, qualificados e envolvidos em caráter permanente com a produção e proteção do Patrimônio Cultural Brasileiro.

A edição deste ano ganhou um novo formato, com duas grandes categorias subdivididas em quatro segmentos. Também foi instituída a homenagem a projetos de excelência, que receberam Menção Honrosa.

 

Comissão Nacional de Avaliação do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade seleciona os vencedores de 2018

Os premiados de 2018

Categoria 1 - Iniciativas de excelência no campo do Patrimônio Cultural Material  

Segmento I:  OCA - Origens, Cultura e Ambiente
Proponente: Museu Paraense Emílio Goeldi. 
Estado: Pará

Segmento II: Circular Campina Cidade Velha
Proponente: Kamara Ko Fotografias LTDA ME. 
Estado: Pará

Segmento III: Vila Maria Zélia – 100 anos
Proponente: Associação Cultural Vila Maria Zélia. 
Estado: São Paulo

Segmento IV: Restauração e Revitalização da Fazenda Engenho D’Água.
Proponente: Mário Augusto Nascimento Ribeiro. 
Estado: Bahia

Categoria 2 - Iniciativas de excelência no campo do Patrimônio Cultural Imaterial  

Segmento I:  Semana do Patrimônio Cultural de Pernambuco
Proponente: Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe). 
Estado: Pernambuco

Segmento II: Letras que flutuam
Proponente: Mapinguari Comunicação Visual. 
Estado: Pará

Segmento III: II Caravana do Museu Indígena Tremembé
Proponente: Conselho Indígena Tremembé de Almofala (CITA). 
Estado: Ceará

Segmento IV: Sonário do Sertão/ PE e BA. 
Proponente: Camila Machado Garcia de Lima. 
Estado: Pernambuco

Menção Honrosa
Conjunto da obra do Prodetur Nacional (PE)
Conservação, Restauro e Zeladoria do Château d’Eau (RS)
Preservação da Imagem e Memória da Amazônia por John Adrian Cowell (GO)
Assis Horta: Retratos (MG)
"Saber Fazer": Erva-mate do Planalto Norte Catarinense (SC)
Projeto Gema (RS)
O Museu no Balanço das Águas (AL)
Saberes e Conhecimentos do povo Apinajé (TO)
 
31ª edição do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade
Ilustração de Rodrigo Melo Franco de AndradeEm consonância com a proposta do Iphan de levar cerimônia de premiação para todas as regiões do Brasil, a festa, este ano, será em Belém, capital do Pará. A escolha da cidade se deu em razão de, em 2018, o Instituto estar voltado para a promoção do Patrimônio Cultural do Norte brasileiro. Marcada para novembro, a celebração do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade será em ritmo de carimbó, bem registrado pelo Iphan como Patrimônio Cultural do Brasil, e contará com apresentações de outras expressões tradicionais do Norte, como o Boi-Bumbá de Parintins. A edição deste ano ganhou um novo formato de edital, com duas grandes categorias subdivididas em quatro segmentos:

O advogado, jornalista e escritor Rodrigo Melo Franco de Andrade nasceu em 17 de agosto de 1898, em Belo Horizonte. Foi redator-chefe e diretor da Revista do Brasil e, na política, foi chefe de gabinete de Francisco Campos, atuando na equipe que integrou o Ministério da Educação e Saúde do governo Getúlio Vargas. O grupo era formado por intelectuais e artistas herdeiros dos ideais da Semana de 1922. Rodrigo Melo Franco de Andrade comandou o Iphan desde sua fundação, em 1937, até 1967.

 

Mais informações para a imprensa
Assessoria de Comunicação Iphan

comunicacao@iphan.gov.br
Fernanda Pereira – fernanda.pereira@iphan.gov.br 
Glória Tega – gloria.tega@iphan.gov.br 
Adélia Soares – adelia.soares@iphan.gov.br
(61) 2024-5532 - 2024-5511 - 2024-5513
(61) 99381-7543
(11) 99956-3230
www.iphan.gov.br
www.facebook.com/IphanGovBr | www.twitter.com/IphanGovBr
www.youtube.com/IphanGovBr

Compartilhar
Facebook Twitter Email Linkedin