Sítio Roberto Burle Marx apresenta novos servidores

Três novos servidores foram apresentados oficialmente à equipe de jardineiros e Divisão Técnica do Sítio Roberto Burle Marx, no Rio, na manhã desta terça-feira (18/6). Aprovados no concurso de 2018 do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), a engenheira agrônoma Karina Moraes, o técnico administrativo Celso Guimarães Domingos da Silva e o biólogo Caetano Troncoso foram empossados neste mês de junho. O encontro foi realizado no Salão de Pedra do Sítio e contou com a presença da diretora do SRBM, Claudia Storino; do chefe da Divisão Técnica, Marlon Souza; do chefe da Manutenção, Almir Moreira; além dos técnicos Sandra Tofani e Carlos Alberto Moreira e da secretária Josy Deveza.

A diretora Claudia Storino deu as boas-vindas em nome do Sítio e do Iphan aos novos servidores, lembrando que, em breve, chegarão mais aprovados nesse mesmo concurso. Numa roda de conversa, ela apresentou a equipe, contando que muitos estão no Sítio desde a época de Roberto Burle Marx. Também falou sobre a importância da visitação, para que cada vez mais as pessoas conheçam este legado deixado pelo artista e paisagista.

“Todos que vêm aqui se encantam e entendem a importância de preservar o meio ambiente. Temos um imenso banco genético e todo um conjunto de acervos que Roberto Burle Marx doou ao governo federal para ser conservado para as gerações futuras. Ele deixou por escrito o SRBM deveria se constituir como local de pesquisa e ensino sobre paisagismo e conservação do meio ambiente”, afirmou.

No Sítio desde 1974, o jardineiro Elias Verdan Moreira, contratado pelo paisagista na época, reiterou a fala da diretora: “Aqui vocês vão encontrar uma diversidade imensa de plantas. E temos que cuidar desse legado bonito que Roberto Burle Marx criou, conservando esse lugar para nossos filhos e netos”.  O servidor José Eli Ribeiro Rodrigues, conhecido como “Seu Cabral” e que está no Sítio há 35 anos, também deu as boas-vindas aos recém-chegados, dizendo que eles vão poder “ajudar muito” e que “aqui a gente chuta, cabeceia e corre para fazer o gol”. 

Claudia Storino também lembrou que o SRBM, tombado em níveis federal e estadual, poderá ser inscrito na lista de Patrimônio Mundial em 2020. O dossiê da candidatura foi entregue pelo Iphan em janeiro deste ano à Unesco, para avaliação, e o resultado será anunciado em julho do ano que vem. “A Prefeitura também iniciou processo de tombamento em nível municipal, ampliando assim a proteção deste lugar”, acrescentou ela, que assumiu a diretoria do SRBM em 2012.

Compartilhar
Facebook Twitter Email Linkedin