Principal » Notícias » Recuperação e preservação do Patrimônio Cultural são destaques na Caravana da Cultura no Recôncavo
- A +
Recuperação e preservação do Patrimônio Cultural são destaques na Caravana da Cultura no Recôncavo
 
14/05/2015
Caravana maio
A riqueza do Patrimônio Cultural do Recôncavo Baiano foi o destaque da quinta edição da Caravana da Cultura, promovida pelo Ministério da Cultura (MinC). A vasta programação aconteceu nas cidades de Cachoeira e Santo Amaro da Purificação, nos dias 12 e 13 de maio, com a presença do ministro da Cultura, Juca Ferreira, da presidenta do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Jurema Machado, dos secretários do MinC de Audiovisual, Pola Ribeiro, e da Cidadania e da Diversidade Cultural, Ivana Bentes, do superintendente do Iphan-BA, Carlos Amorim; os secretários de Estado da Bahia, de Cultura, Jorge Portugal, e de Turismo, Nelson Pelegrino, do novo diretor-geral do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), João Carlos de Oliveira; deputados, prefeitos, vereadores, artistas, gestores, produtores e fazedores de cultura.
 
Juca Ferreira elogiou o trabalho de recuperação e preservação desenvolvido pelo Iphan no Recôncavo Baiano. Entre 2008 e 2015, foram investidos significativos recursos na região, beneficiando quatro municípios com 12 obras em imóveis de uso público e outros 63 de uso particular. "O Recôncavo é uma das regiões mais densas culturalmente do Brasil”, disse o ministro Juca Ferreira. “Estou visitando Cachoeira e Santo Amaro e vendo as demandas que a sociedade tem em relação a patrimônio histórico, conversando com a comunidade e artistas locais, autoridades, prefeitos e vereadores para aproximar o ministério de onde a cultura floresce”, completou. O ministro ressaltou, ainda, a necessidade de desenvolver projetos de recuperação associados a novos usos da economia da cultura capazes de gerar riquezas. Para ele a economia da cultura pode representar uma saída para o Brasil diante da crise econômica mundial. “Isso porque seria uma alternativa de alto valor agregado capaz de diminuir a dependência do país na exportação de commodities baseadas no agronegócio. É preciso pensar a cultura da forma mais ampla possível. O território da cultura é vasto e, quanto mais cultura, mais desenvolvimento humano", afirmou.
 
A presidenta do Iphan, Jurema Machado, falou das ações que estão sendo executadas pelo instituto na região do Recôncavo Baiano e ressaltou a importância de ter uma política que compatibilize desenvolvimento sustentável e a preservação do patrimônio cultural. Jurema Machado informou que Santo Amaro é uma das 44 cidades que serão beneficiadas com recursos do PAC Cidades Históricas. Estão previstos investimentos de R$ 31 milhões nas cidades do Recôncavo Baiano.  Na oportunidade, a presidenta do Iphan assinou termo de cessão do imóvel histórico construído no século XVIII na rua Benjamin Constant, em Cachoeira, para a Prefeitura, que o utilizará como sede de áreas administrativas. A convite de Jurema Machado, o ministro Juca Ferreira conheceu o Escritório Técnico do Iphan em Cachoeira, instalado em um casarão, que integra o conjunto arquitetônico e paisagístico, tombado em 21 de setembro de 1971.
 
O secretário de Cultura da Bahia, Jorge Portugal, elogiou o trabalho que vem sendo desenvolvido pela atual gestão do Ministério da Cultura e pelo Iphan e ressaltou que Cachoeira e Santo Amaro são as duas cidades mais importantes do Brasil Colônia, locais onde o país começou e se sedimentou culturalmente.  Na opinião do secretário, "a cultura não é o que entra pelos olhos e pelos ouvidos, mas o que transforma o jeito de ouvir e de olhar". Para o secretário de Turismo da Bahia, Nelson Pelegrino, o patrimônio arquitetônico e a cultura são diferenciais para o turismo do estado. "As pessoas falam da Bahia pela cultura. Somos o berço cultural do país. Temos manifestações que encantam o mundo inteiro", afirmou.
 
A Caravana da Cultura
Foram dois dias intensos para a Caravana da Cultura no Recôncavo baiano. Na programação em Cachoeira foram realizadas visitas ao Terreiro Zogbodo Male Bogun Seja Unde, também conhecido como Roça do Ventura, tombado pelo Iphan em dezembro de 2014; ao Quarteirão Colombo, onde pretende-se implantar uma nova unidade do Campus da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); ao Cine Theatro Cachoeirano, que foi totalmente restaurado e equipado pelo Iphan. Em Santo Amaro da Purificação, as atividades ocorreram na Casa do Samba, instalada em uma mansão do século XIX, que foi restaurada e inaugurada em 2007 pelo Iphan com a missão de preservar o Samba de Roda; almoço na Casa de Dona Canô, mãe de Caetano Veloso e Maria Bethânia, falecida em 2012; visita ao Centro de Estudos Culturais, ligado à UFRB; e encontro com a comunidade no Teatro Dona Canô.
 
Em todas as Caravana da Cultura são realizadas, com produtores, gestores e fazedores de cultura, rodas de conversas que fazem parte de uma estratégia da atual gestão do Ministério da Cultura de fortalecer a participação social na discussão de temas culturais relevantes e na produção de políticas públicas do setor. Para encerrar as atividades, o ministro Juca Ferreira e equipe participaram, em Santo Amaro da Purificação, da Festa do Bembé do Mercado, em comemoração aos 127 anos da abolição da escravatura.


Saiba Mais
Agenda
Bancos de Dados
Bibliotecas do IPHAN
Blogs do IPHAN
Cadastro Nacional de Negociantes de Antiguidades e Obras de Arte
Concurso IPHAN
Editais e Seleções
Legislação
Links Patrimônio Cultural
Notícias
Perguntas Frequentes
Sistema Nacional do
Patrimônio Cultural
Transparência Pública
Redes Sociais