Complexo de Áreas Protegidas do Pantanal (MT/MS)

Inscrito pela Unesco na Lista do Patrimônio Natural Mundial e Reserva da Biosfera em 2000, o Complexo de Áreas Protegidas do Pantanal, que compreende o Parque Nacional do Pantanal e as Reservas Particulares de Proteção Natural de Acurizal, Penha e Dorochê, constitui o maior sistema inundado contínuo de água doce do mundo e um dos ecossistemas mais ricos em vida silvestre. O Pantanal recebeu esse reconhecimento devido à paisagem que, formada por ecossistemas particulares e tipicamente regionais, constitui uma das mais exuberantes e diversificadas reservas naturais do planeta.

O bioma, uma savana estépica de aproximadamente 200 mil quilômetros quadrados de extensão e alagada em sua maior parte, está situado nos estados brasileiros de Mato Grosso e de Mato Grosso do Sul. Engloba ainda o norte do Paraguai e o leste da Bolívia, formando o chamado Chaco. Sua constituição é resultado da separação do oceano há milhões de anos, formando o que se pode chamar de mar interior. 

A colonização da região teve início no século XVIII, devido à chegada dos bandeirantes vindos de São Paulo, em busca de ouro. Após a Guerra do Paraguai, com o declínio da atividade mineradora, o povoamento deslocou-se para oeste, em função das grandes fazendas de pecuária extensiva.

Relevo - A planície pantaneira é levemente ondulada, pontilhada por raras elevações isoladas, e rica em depressões rasas. Seus limites são marcados por variados sistemas de elevações como chapadas, serras e maciços, sendo cortado por grande quantidade de rios pertencentes à bacia do rio Paraguai. Circundado do lado brasileiro por terrenos de altitude entre 600 e 700 metros, o Pantanal estende-se, a oeste, até os contrafortes da cordilheira dos Andes e se prolonga, ao sul, pelas planícies pampeanas.

Devido à baixa declividade da planície pantaneira, as águas oriundas das cabeceiras do rio Paraguai chegam a gastar quatro meses ou mais para atravessar todo o Pantanal. Nesse percurso, formam extensas áreas inundadas, que servem de abrigo a inúmeras espécies da fauna e da flora. Inclusive, muitos animais ameaçados de extinção em outras partes do Brasil ainda possuem populações vigorosas na região pantaneira.

O Pantanal vive sob o desígnio das águas. Durante os meses de seca, de maio a outubro, a paisagem sofre mudanças radicais: no baixar das águas, são descobertos campos, bancos de areia, ilhas e os rios retomam seus leitos naturais, mas nem sempre seguindo o curso do período anterior. Nesses períodos, os pastos se tornam amarelados, a temperatura chega a atingir níveis abaixo de 0°C, e são registradas geadas, influenciadas pelos ventos do sul do continente. Na estação das chuvas, as águas escorrem pelas depressões do terreno, formando os corixos, canais que ligam as águas de baías, lagoas e alagados com os rios próximos.

Fauna e flora - Um mosaico de cinco regiões distintas formam o Pantanal: Floresta Amazônica, Cerrado, Caatinga, Mata Atlântica e o Chaco. Existem na região diferentes tipos de florestas estacionais de terras altas e baixas, aluviais, chaquenhas, além de variadas espécies de savanas, cerrados, campos e pastagens naturais.Os padrões vegetais variam de acordo com o tipo de solo e a altitude. Nas partes mais baixas, predominam as gramíneas; as árvores de porte médio entremeadas de arbustos e plantas rasteiras típicas do Cerrado aparecem nas alturas médias. Pouco acima das áreas inundáveis, ficam os capões de mato, com árvores maiores como angico, ipê e aroeira.

Nas altas altitudes, o clima árido e seco torna a paisagem parecida com a da Caatinga, apresentando espécies típicas como o mandacaru, plantas aquáticas, piúvas (da família dos ipês com flores róseas e amarelas), palmeiras, orquídeas, figueiras e aroeiras. A camada de lodo nutritivo que fica no solo após as inundações permite o desenvolvimento de uma rica flora. Nas áreas em que as inundações são dominantes, ocorrem vegetações como a palmeira carandá e o paratudal. Os estoques vegetais do Pantanal superam similares de todo o mundo, por sua grandeza e extensão ambiental.

A fauna pantaneira, provavelmente a mais rica do planeta, abriga 650 espécies de aves, do total de 1,8 mil já catalogadas no Brasil. A mais espetacular delas é a arara-azul-grande, uma espécie ameaçada de extinção. Há ainda o tuiuiú, ave símbolo do Pantanal; e tucanos, periquitos, garças brancas, jaburus, jaçanãs, emas, seriemas, papagaios, colhereiros, gaviões, carcarás, curicacas e socós, uma garça de coloração castanha. E ainda há os muitos beija-flores, sendo que os menores chegam a pesar duas gramas.

Nessa área gigantesca foram registradas cerca de 1,1 mil espécies de borboletas e mais de 80 espécies de mamíferos, entre os quais capivara, anta, lobinho, veado-campeiro, veado-catingueiro, macaco-prego, bugio, porco-do-mato, cachorro-do-mato, bicho preguiça, suçuarana, quati, tatu, etc, algumas das quais ameaçadas de extinção. Entre os répteis sobressaem o jacaré-do-pantanal, o jacaré-de-coroa, a sucuri, a jiboia, a iguana e o calango-verde. A região também é extremamente piscosa, com  263 espécies de peixes catalogadas, dentre as quais se destacam a piranha, pacu, pintado, dourado, cachara, curimbatá, piraputanga, jaú e  piau.

 

Parque Nacional do Pantanal (MT/MS)

  • REG_Pantanal_Onca_Pintanda
    A onça pintada, maior felino do continente americano, é um das espécies que sobrevivem na região
  • REG_Pantanal_Anes
    A fauna pantaneira abriga 650 espécies de aves, do total de 1,8 mil já catalogadas no Brasil
  • REG_Pantanal_Fauna
    Entre as mais famosas espécies de répteis da região estão os jacarés, que vivem ao redor das baías e lagoas, além de sucuris e jararacas
  • REG_Pantanal_vitoria_regia
    A vegetação do Pantanal é um mosaico de matas, cerradões, savanas, campos inundáveis, brejos e lagoas com plantas típicas
  • REG_Pantanal
    O Pantanal é reconhecido como uma das mais exuberantes e diversificadas reservas naturais do Planeta
  • REG_Pantanal_planicie_alagada_e_montanhas
    A região do Pantanal é uma imensa planície de áreas alagáveis, sendo toda ela parte da bacia do rio Paraguai
  • REG_Pantanal_Rios
    O Pantanal é a mais extensa área úmida contínua do planeta, compreendendo 200 mil quilômetros quadrados de superfície
Compartilhar
Facebook Twitter Email Linkedin